Acordo vai ampliar uso de carros elétricos no Paraná

390

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, assinaram nesta quarta-feira (12) um acordo de cooperação técnica para implantar no Paraná um sistema de compartilhamento de veículos elétricos para uso de servidores públicos. A partir desse memorando serão formatados detalhes como quantidade de veículos, instalação de eletropostos e cidades em que serão disponibilizados.

Foto: RODRIGO FELIX LEAL

O acordo entre o Governo e o órgão, que é vinculado ao Ministério da Economia, busca estimular a adoção de políticas sustentáveis e ajudar a difundir modelos de negócios inovadores em mobilidade urbana, dentro do conceito de Smart Cities. O memorando de entendimento prevê, ainda, aproveitamento de soluções tecnológicas oferecidas pela ABDI nos municípios do Estado nos próximos anos, com objetivo de aumentar a integração e a produtividade das empresas e do setor público. Não haverá transferência de recursos e o prazo de vigência da parceria é de 40 meses.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior explicou que essa iniciativa se soma ao táxigov, sistema que será lançado neste ano e ajudará a baratear o custo de deslocamentos dos servidores públicos. O Estado tem cerca de 22 mil veículos (18 mil são carros). “Estamos buscando inovar na máquina pública com tecnologia e dentro de um olhar de sustentabilidade. A ideia é diminuir custo e adaptar o Estado dentro da transformação digital”, afirmou. “O poder público deve ser um indutor de novas ideias, abrir as portas para testes. Foi assim que os países de primeiro mundo se desenvolveram”.

Igor Calvet destacou que a missão da ABDI é modernizar o parque produtivo brasileiro e ajudar as cidades na transformação digital e no acesso a novas tecnologias, principalmente para enfrentar gargalos de mobilidade. “Esse acordo envolve tecnologia e sustentabilidade. Significa uma inovação do ponto de vista tecnológico e do gasto público, mas, ao mesmo tempo, eletromobilidade tem compromisso ambiental com a redução da emissão de gases de efeito estufa”, disse. “E eu espero que o acordo se estenda para tecnologias na área de educação e saúde, com soluções que possam ser percebidas pelo cidadão paranaense”.

AEN