A Força-Tarefa Infância Segura de Combate a Crimes contra a Criança deflagrou na noite de quinta (28) a sexta Operação Integrada e Ostensiva de Proteção às Crianças e Adolescentes, com ações de fiscalização e conscientização em estabelecimentos comerciais e bares de Curitiba. A operação contou com vistorias e batidas em estabelecimentos denunciados por Conselhos Tutelares de Curitiba e pelo disque 181 devido a casos de prostituição infantil, abuso de menores, tráfico e venda de bebidas e cigarros para menores de idade. A proteção à criança e ao adolescente é prioridade na gestão do governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

O secretário Ney Leprevost acompanhou a ação, que adentrou a madrugada desta sexta-feira, e destacou a importância de atuar no combate a crimes contra a infância e adolescência. “Os crimes contra as crianças não podem ser tolerados. Precisamos ter conhecimento que isso existe e acontece com frequência e temos que combater. Se você tem informações ou suspeita de casos de abusos contra menores, denuncie através do telefone 181, pois esse apoio é fundamental para que possamos diminuir essa barbárie”.

A Operação Integrada foi coordenada pela Polícia Militar do Paraná, através da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) e pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho – SEJUF, e contou com a participação da Polícia Científica, da Guarda Municipal, da Secretaria Municipal de Urbanismo, do Conselho Tutelar e da Fundação de Ação Social.

Segundo o coordenador da Força-Tarefa Infância Segura, Felipe Hayashi, “a integração entre os órgãos faz total diferença no combate aos crimes. Desenvolvemos em conjunto com nossa rede de proteção ações com caráter preventivo, com o intuito de sensibilizar e conscientizar sobre as violências contra crianças”.

De acordo com o responsável pela operação, 1º ten da PMPR, Picoli, “fiscalizamos pontos estratégicos que tiveram denúncias filtradas nos disques 190 e 181 por prostituição infantil, abuso, tráfico de drogas envolvendo menores ou casos de estabelecimentos que vendem bebidas, cigarros a crianças e adolescentes”.