O trabalho de longo de prazo de obras, manutenção e limpeza da estrutura de drenagem dos municípios é fundamental para evitar ou, pelo menos, diminuir os problemas causados pelas fortes chuvas. O alerta é do engenheiro civil Augusto Meyer Neto, diretor do Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras de Curitiba.

Em Curitiba, grandes obras nos rios que recebem as águas do sistema pluvial da cidade – soma R$ 480 milhões. Além disso, o trabalho de recolhimento de entulho e lixo – tanto das galerias pluviais, quanto da beira dos rios e das ruas – é permanente. Em 2018, a média de recolhimento de entulhos e lixo das ruas e rios foi de 52 mil toneladas por mês. Com a destinação correta, lixo e entulho não se transformam em barreiras para o escoamento da água.

O alerta de Meyer vem no momento em que o Rio de Janeiro enfrenta o caos urbano, que incluiu perda de vidas, causado pelas fortes chuvas que caíram na segunda-feira (8/4). “Ainda que a realidade de cada cidade e as ocorrências sejam específicas, o planejamento adequado de obras e a manutenção permanente do sistema são fundamentais”, diz o engenheiro, que trabalha há 40 anos no setor.

s