Segundo André Matos de Oliveira, urologista do Hospital São Vicente – Funef, de Curitiba (PR), o principal sinal é o aumento do testículo ou ainda uma consistência mais dura na região. “Indicamos a realização do autoexame pelos homens, analisando um testículo por vez. Deve-se ficar atento e procurar um médico caso haja aumento do volume ou endurecimento local. Quando detectado precocemente, o câncer de testículo possui mais de 95% de chances de cura”, explica o especialista.