A FESTA DO BEAUJOLAIS NOVEAU.

1553

DIA CONSAGRADO AO BRINDE À ESTE GRANDE VINHO.

Nós que pertencemos à Confraria Mundial do Vinho, não poderíamos deixar de render nossa homenagem a este vinho francês, em que o mundo civilizado presta sua homenagem nesta data tão importante que é festejada no calendário da enocultura mundial, a terceira quinta-feira de cada mês de novembro. A partir de novembro, centenas de bares e restaurantes de todo o mundo, estarão recebendo e servindo o decantado vinho, embarcados pela Air France para as principais capitais do mundo, cerca de 190.

Mas… QUE VINHO É ESTE? QUE FESTA É ESTA?

O BN contraria a idéia de que quanto mais velho melhoro vinho. Êle é um tinto “primeur”, classificação que indica que deve ser consumido jovem, Alguns enólogos aconselham bebê-lo até seis meses após a data de fabricação. No máximo, em um ano. Após perde seu sabor e de sua característica.

E O QUE É UM BEAUJOLAIS NOVEAUX?

Originário da região que lhe empresta o nome, é uma das cinco regiões da maravilhosa e decantada Bourgogne, França, ao norte da cidade de Lyon e o coração gastronômico da França, marcada pelas parreiras que produzem um dos melhores vinhos do mundo, e no meio destas uvas decantadas existe uma que é uma emoção à parte, a GAMAY, responsável pelo vinho BEAUJOLAIS,  O termo BN é usado para identificar o vinho novo da colheita do ano, em oposição ao tradicional vinho “BEAU”, que recebe tratamento normal. Só o comum e Villages podem ser vendidos como noveau, excluindo seus grandes “crus”. Sua região de produção se estende por setenta kms., ao longo da margem direita do  rio Saone, ao sul de Macôn, e ao norte de Beaune,  capital da Borgonha,  que não é uma província, mas apenas o nome de uma região.É produzido com uvas GAMAY, de casca bem escura e suco claro, que são colhidas entre setembro e início de outubro. Embora não seja considerado um vinho de qualidade excepcional, o BN tem seu charme. Frutado, bastante aromático, com baixo teor alcoólico (09º graus) e leve, num método de vinificação também conveniente à Gamay, permitiu obter vinho de primeira, isto é, que pode ser bebido muito jovem, sem necessidade de envelhecimento, causa do encarecimento do produto. Portanto, combinam com temperaturas mais quentes, como as do verão brasileiro. Na França, a chegada do BN é aguardada e comemorada em bistrôs espalhados por todo o país. O costume de celebrar o aparecimento do BN mo mercado é datado de l959. Atualmente o lançamento mundial dá-se sempre na terceira Quinta-feira de novembro às 00:00 hrs e a festa vai até o natal. Em Curitiba por muitos anos nosso amigo e mestre enófilo Luís Groff, autor do livro “In Vino Veritas”, promoveu diversas degustações por vários anos seguidos, mandando buscar o referido vinho na França na data aprazada, para que aqui também comemorássemos, até participamos algumas vezes de alguns encontros com a alegria da festa. Aliás, mais festa que vinho, que é o objetivo. A cada ano o BN tem uma característica, que é um novo aroma, cujo cria uma ansiedade mundial, um ano é banana, romã e por aí vai, o importante é descobrir qual o aroma do vinho. Vale tudo na grande festa. O Brasil já produz vinhos Beaujolais da uva Gamay, no Vale dos Vinhedos no Rio Grande do sul com ótima qualidade, mas não o BN. Vale a pena experimentar. Procuremos, pois, participar desta VIGILIA BACANTE sempre, e fazermos parte desta festa mundial que é mais uma curiosidade do mundo vínico. Maiores informações você encontrará em nosso livro sobre vinhos, recém lançado, VINUM VITA EST – A HISTÓRIA VISTA PELO VINHO pela Editora Prismas de Curitiba.

Viajamos juntos para mais uma região sob as bênçãos de Baco, que as distribue a seus súditos com os melhores vinhos do mundo.

Celebremos a vida com um brinde à arte de viver, com saúde e felicidades, com uma descoberta a cada garrafa, eis aí a prova. Beber o que você já conhece é perder a chance de se surpreender. EVOE. BRADO DE SAUDAÇÃO A BACO POR SEUS SUDITOS.

AVOE. BRADO DE EVOCAÇÃO Á BACO POR  SEUS SÚDITOS.

Osvaldo Nascimento Juniors.: