A estrela sobe

540

A putrefação do PT, a decadência do PMDB de Requião, o não surgimento de um sucessor de Beto Richa dentro do PSDB e a inconsistência do voto midiático do conglomerado PSD/PSC de Ratinho Júnior ajudam a entender a posição hegemônica de Osmar Dias, do PDT, na disputa do governo do Paraná em 2018.
Mas esses fatores explicam apenas em parte o sucesso de Osmar Dias. Ele está em vantagem porque corresponde, como candidato, à expectativa dos eleitores. Para se eleger governador, dizem as pesquisas qualitativas, o candidato terá que demonstrar real conhecimento da economia do Estado, da potencialidade de sua gente e um projeto sólido de governo para ser convincente. Discurso populista ou retórica de animador de programa de auditório já não bastam para enganar o público e fazer eleitores.
Todos os políticos nativos, do alto ao baixíssimo clero, entenderam isso e buscam a sua sobrevivência procurando ingressar nas hostes de Osmar Dias. Daí essa correria de deputados, dirigentes partidários, prefeitos, vereadores e assemelhados a oferecer seus préstimos. Buscam casamentos de conveniência com o homem que é a bola da vez. Osmar Dias, cauteloso, adiou decisões para o ano que vem, se possível para depois do Dia do Trabalho, 1º de maio, que antes muita coisa pode rolar sob a ponte da Lava Jato, nas reformas políticas, na vida da República.

Mais polícia nas ruas
Na próxima semana, o governador Beto Richa participa da formatura das novas turmas de 2.880 novos policiais militares. Eles já estão aptos a atuar nos batalhões da PM das principais regiões do Estado. As formaturas serão em Londrina e Maringá (na terça-feira, 10), em Cascavel e Ponta Grossa (na quarta-feira, 11) e em Curitiba na quinta-feira, 12.
“É um importante reforço policial que refletirá significativamente na segurança dos paranaenses. Com o aumento do contingente, teremos melhores condições de trabalho e consequente queda na criminalidade no Estado”, disse Richa.

A reforma de Alvaro
Em meio à crise política provocada pela série de escândalos de corrupção que atingem principalmente o Legislativo, uma série de propostas apresentadas pelo senador Alvaro Dias (PV) para reduzir o número de parlamentares federais seguem emperradas no Congresso Nacional. A mais recente prevê que o número de deputados federais seria reduzido dos atuais 513 para 405. Apresentada em julho do ano passado, ela não andou e segue à espera de uma decisão da Mesa Executiva da Casa para ser colocada em discussão.

Foz em março
A jornalista Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo desta sexta-feira, 6, informa que TSE decidiu marcar para março eleições em municípios em que os candidatos a prefeito que venceram as eleições não poderão assumir seus mandatos. Devem ocorrer pleitos em mais de 200 cidades no país. É o caso de Foz do Iguaçu. Na cidade, já são seis os pré-candidatos: Philipe Mansur (Rede), Chico Brasileiro (PSD), Nilton Bobato (PCdoB), Ivone Barofaldi (PSDB), Gilmar Piolla (PV) e Nanci Rafagnin (PDT).

Tiroteio deixa mortos
Tiros foram disparados no Aeroporto Internacional Fort Lauderdale–Hollywood, na Flórida, na tarde desta sexta (6). O gabinete do xerife do condado de Broward informa no Twitter que há “vários mortos”. Um atirador já está sob custódia da polícia. A CNN diz que a polícia confirmou que o atirador detido agiu sozinho, mas ainda não se sabe sua motivação. A ABC News diz que o Terminal 2 do aeroporto foi evacuado e a CNN mostrou imagens de um grande grupo de pessoas na pista. O acesso ao aeroporto foi bloqueado.

Entulho
Suspensa há dois meses, a coleta vegetal e de entulhos foi retomada ontem pela prefeitura de Curitiba. Segundo Secretaria do Meio Ambiente, 23 mil solicitações feitas pelos moradores deixaram de ser atendidas neste período.

Gleisi custa caro
Mesmo ausente do Senado por 30 meses e acossada por denúncias da Lava Jato, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) já custou cerca de R$ 10 milhões ao bolso do contribuinte, levando em conta os gastos da petista em 2011, 2014, 2015 e 2016. Em 2011, Gleisi se licenciou do mandato em junho para assumir a Casa Civil do governo Dilma Rousseff (PT). Naquele ano, as despesas da petista registradas no portal de transparência do Senado foram pouco mais de R$ 64,3 mil.

Grana na publicidade
Michel Temer guardou uma grana para botar o bloco na rua e divulgar as ações de sua gestão. O governo acaba de publicar um edital para selecionar três agência de publicidade por até R$ 208 milhões.

Chuvas e trovoadas
Atividade literalmente sujeita a chuvas e trovoadas, a agricultura desponta em 2017 como muito provável fonte de boas notícias na economia brasileira. O clima deverá ajudar na colheita recorde de 213,1 milhões de toneladas de grãos, um aumento de 14,2% sobre a safra anterior, bastante prejudicada pela combinação de forte seca e excesso de chuvas, a depender da região, como resultado do fenômeno El Niño (aquecimento do Pacífico), atenuado este ano.

Multa
O novo prefeito de São Paulo, João Dória, criou a “lei Soninha Francine”, ou seja, uma multa para os secretários que chegarem atrasados às reuniões. O secretário que se atrasar por até 15 minutos pagará uma multa de R$ 200. Quem ultrapassar 15 minutos vai desembolsar R$ 400. O nome da “lei” foi dado porque Soninha, secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, chegou cerca de 40 minutos atrasada no segundo dia de gestão. O valor arrecadado vai direto para um fundo gerenciado por Patrícia Bezerra, secretária de Cidadania e Direitos Humanos. Em seguida, será distribuído a instituições de caridade.

Permanente
A operação que ocorria de tempos em tempos nas fronteiras, com a participação das Forças Armadas, Polícia Federal e Receita Federal, passará a ser permanente, mas sem aviso prévio ou periodicidade anunciada. A compreensão de que o país está vivendo uma nova etapa na luta contra o tráfico, que aumentou sua participação internacional e por isso as facções estão em guerra aberta umas contra as outras, em busca de posicionamento que lhes permita maior participação nesse novo mercado, faz com que o governo federal assuma mais responsabilidades, mesmo que não formalmente.

Em risco
Mas o tratamento a ser dado ao tema embute o conceito de que a Segurança Nacional pode estar em risco, caso não sejam tomadas providências mais aprofundadas no combate ao tráfico e no controle das fronteiras.

Bom humor
Sobre a “Lei Soninha Francine”, o novo prefeito de São Paulo, João Dória, disse que é um jeito divertido de manter a responsabilidade do compromisso de trabalho. “É uma coisa bem humorada, mas uma coisa de respeito por nossas reuniões. Hoje, tivemos a segunda reunião com os secretários. Olha, ninguém se atrasou. Ninguém quis correr o risco de fazer essa contribuição”.

Caixa cheio
O vereador Antonio Donato (PT) ironizou a multa que João Dória dará aos secretários que chegarem atrasado as reuniões: “Se João Doria decidir instituir a multa por factoide, o caixa da Prefeitura vai aumentar imediatamente”. Donato ainda deve ter uma referência dos secretários da gestão anterior.

Crise
Parece que o massacre que aconteceu no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus (AM) acendeu uma crise entre o governo e a prefeitura de lá. Segundo o prefeito reeleito Arthur Virgilio (PSDB), ele não recebeu as informações corretas sobre a chacina e ainda diz que o governador José Melo (PROS) recusou ajuda da Força Nacional oferecida pelo ministério da Justiça.

Polêmica
O governador do Amazonas José Melo (Pros), não para de criar polemica. Depois do massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, cujas informações, ele sabia antes mesmo de acontecer e de ser acusado de não aceitar ajuda do ministério da Justiça para tentar conter a rebelião, tenta se justificar sobre a morte de 56 presos: “Não tinha nenhum santo. Eram estupradores, matadores e pessoas ligadas a outra facção, que é minoria aqui no Estado do Amazonas”. Muitos parentes dos mortos e até entidades ligadas aos direitos humanos ficaram horrorizados com a declaração.

Passando a mão
Depois de ficar calado por alguns dias. o presidente Michel Temer resolveu se manifestar sobre o massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus (AM). E de certa maneira amenizou a situação. “Em Manaus, como vocês sabem, o presídio era privatizado. Então, não houve, por assim dizer, uma responsabilidade muito definida dos agentes estaduais”.

Talvez não dê
Mesmo ainda não assumindo sua candidatura a reeleição da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), começa a pensar na possibilidade de não conseguir votos suficientes para se eleger. Tudo isso porque circula nos corredores da Casa que caso não consiga se sagrar presidente ainda no primeiro turno, e dependendo de seu adversário, não conseguirá fazer isso no segundo turno. É esperar para ver.

Debaixo dos panos
Ainda sobre a eleição na Câmara: dizem que Jovair Arantes (PTB-GO) e Rogério Rosso (PSD-DF) fizeram um acordo as escondidas para tentar derrubar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ). Neste acordo um abriria mão de sua candidatura às vésperas da disputa para o melhor posicionado e assim com um único candidato aos votos, migrariam para o outro candidato.

Usando todas as armas
O candidato a presidência da Câmara, Joavair Arantes (PTB-GO) está usando todas as armas que pode para buscar apoio para sua eleição. A última delas é pleitear com os tucanos paulistas um voto a seu favor, assegurando que Rodrigo Maia (DEM-RJ) é partidário de Aécio Neves, ou seja, falando que Maia torce para que o mineiro seja candidato à presidência em 2018.

Repensando
O presidente Michel Temer, disse que não irá mudar seu ministério. Mas já começa repensar na ideia depois do tropeço de Ricardo Barros, ministro da Saúde, no caso da presidência da Fiocruz. Esta não é a primeira vez que ele comete uma gafe que desagrada Temer.

Recordista
O pré-candidato a presidência da Republica, Ciro Gomes (PDT-CE) coleciona montes de processos, entre tantos, os de crime contra a hora a questões ligadas à gestão pública. Só o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) move contra ele 24 processos.

Inimigos
Alguns nomes fortes do PMDB estão tentando convencer o presidente Michel Temer de que o nome de Antonio Imbassahy (PSDB-BA) não é o mais correto para ocupar uma Pasta tão importante quanto à do ministério da Secretária do Governo, no qual é o indicado. Eles falam que se o tucano assumir os todos os compromissos, daqui a pouco, o presidente não estará mais no comando.

Roubando ladrão
Um senador teve seu nome apontado nas delações da Obredecht. Nos depoimentos há registros em que ele recebeu uma quantia em dinheiro, o que ele nega. Em investigações da Polícia Federal descobriu-se que se ele recebeu, ainda sobre verificação, o valor foi bem menor do que apresentado nas planilhas e saído dos cofres da construtora. Então, acabou que os funcionários responsáveis pelo “repasse” ficaram mesmo com uma parte para eles.

Lá fora
Se aqui o presidente Michel Temer resolveu manter o seu ministério do jeito que está, pelo menos por enquanto, Nicolás Madruro, presidente da Venezuela, trocou 11 ministros e até seu vice (lá é permitido). Na quarta-feira ele nomeou Tareck El Aissami como seu novo suplente. Ente as principais mudanças que promoveu está na Pasta que uniu os ministérios da Economia e Finanças e que deve ser comandada por Ramón Loboe. No ministério da Cultura, quer Adán Chávez, irmão de Hugo Chávez.

Agendas
Parece que os órgãos públicos do Rio querem mesmo manter em ordem seu compromisso para este ano. O STM – Superior Tribunal Militar reservou quase R$ 59 mil para compra de 1,3 mil agendas. O MPU – Ministério Público da União – separou cerca de R$ 14 mil e o TRT – Tribunal Regional do Trabalho destinou R$ 15 mil para compra do mesmo item.

Mudando de posição
A lista de montadoras automotivas teve uma mudança radical neste ano. A americana Ford agora ocupa o 6º lugar das mais vendidas e os três primeiros lugares permanecem os mesmos com Chevrolet, Fiat e Volkswagen. Hyundai e Toyota agora ocupam respectivamente 4º e 5º lugar. Este levantamento foi feito pela Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. Entre os veículos mais vendidos no ano de 2016 estão o Onix da Chevrolet, HB20 da Hyundai e completando o pódio, o KA da Ford.

Gastou
A Câmara dos Deputados gastou cerca de R$ 278 milhões em serviços de divulgação de atividade parlamentar ente 2007 e 2016. Tia Eron (PRB-BA) com R$ 552 mil foi a que mais gastou, seguido por Cleber Verde (PRB-MA) com 530 mil. Alberto Fraga (DEM-DF) com R$ 513 mil gastos não ficou muito atrás.

Surf milionário
A revista eletrônica Stab Magazine divulgou uma lista com os dez surfistas mais bem pagos no ano passado. Em primeiro lugar ficou o havaiano John John Florence, com R$ 19,5 milhões. Em segundo aparece o brasileiro Gabriel Medina, com R$ 17,6 milhões. Completando o pódio, a revista australiana aponta o sul-africano Jordy Smith com pouco mais de R$ 9 milhões. Outro brasileiro aparece em sétimo lugar, Filipe Toledo embolsando cerca R$ 5 milhões.

Infestação
Escorpiões amarelos estão sendo encontrados na Câmara dos Deputados. Muitos estão preocupados com a possível infestação e pedem para que uma dedetização seja feita quanto antes. Para quem não sabe, o veneno desta espécie é muito venenoso e costuma matar atacando o sistema nervoso.

Recorde
Com cerca de 10 dias de sua estreia nas telonas, o filme Minha Mãe é Uma Peça 2 protagonizada pelo ator Paulo Gustavo, teve cerca de 2,8 milhões de expectadores. Superou Rogue One: Uma História Star Wars, que estreou uma semana antes com 2,7 milhões de expectadores.

Aliviados
Por enquanto os nomes citados nas delações premiadas da Odebrecht e em outros depoimentos estão respirando aliviados. Desde 17 de novembro não foi feita nenhuma prisão. Mas correm pelos corredores de Curitiba, que este jejum deve acabar em breve, agentes da Polícia Federal já estão programando uma nova operação ainda para este mês.

Nas telonas
A vida do cantor Roberto Carlos irá para o cinema. A direção ficará por conta de Breno Silveira e Patrícia Andrade, que já dirigiram Os Dois Filhos de Francisco que contava a trajetória de Zezé de Camargo e Luciano e Gonzaga, de Pai para Filho. A direção ainda contará com a supervisão do jornalista e produtor musical Nelson Motta. O elenco ainda será escolhido, mas muitos apostam que Gabriel Leone, que interpretou Roberto Carlos no filme que conta a história de Erasmo Carlos ficará com o papel principal. Wagner Moura corre por fora.

Apostas
Um site de apostas do Canadá, o Bumbet, especializada em esportes, está trazendo uma proposta diferente. Eles querem saber se o ex-presidente Lula será ou não preso em 2017. Quem apostar na possível prisão de Lula receberá o dobro do valor apostado, porque segundo a probabilidade calculada por eles as chances que isso aconteça são pequenas.

Frases
“Quero mais uma vez solidarizar-me com as famílias que tiveram seus presos vitimados naquele acidente pavoroso no presídio.”

Michel Temer, presidente da República, sobre o massacre que resultou na morte e no esquartejamento de 56 presos, em Manaus.
“Numa cidade cujo símbolo máximo é o Cristo Redentor, Crivella citar Deus não deveria ser motivo de espanto. ”
Marcos Pereira (PRB), ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, sobre o novo prefeito do Rio ter citado Deus sete vezes em seu discurso de posse.