Guedes defende ‘imposto dos pecados’ sobre cigarro, álcool e doces

388

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira, dia 23 de janeiro, que o governo estuda enviar ao Congresso Nacional proposta que trata sobre o “imposto sobre pecados”, que consistiria em segmentar 1 impostos sobre uma categoria que englobasse cigarros, bebidas alcoólicas e açucarados.

Segundo o ministro, a equipe econômica responsável pela reforma tributária fará simulações sobre o impacto da medida.

“Pedi simulações para, dentro da discussão dos impostos seletivos, agrupar o que os acadêmicos chamam de impostos sobre pecados: cigarro, bebida alcoólica e açucarados. Deram esse nome porque, por exemplo, se o cara que fuma muito vai ter câncer de pulmão, tuberculose, enfisema e, lá na frente, vai ter de gastar com o tratamento, entrar no sistema de saúde. Então coloca 1 imposto sobre o cigarro para ver se as pessoas fumam menos”, disse o ministro durante o Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, na Suíça.