1ºEmpregotech vai capacitar jovens de Curitiba para empregos do futuro

347

 

“Inventem o seu próprio trabalho e nos ajudem a transformar nossa Curitiba na cidade dos empregos do futuro”. O convite aos jovens da capital foi feito pelo prefeito Rafael Greca, nesta quarta-feira (15/1), durante o lançamento do programa Primeiro Emprego em Tecnologia (1ºEmpregotech).

Parceria entre a Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação e a Fundação de Ação Social (FAS), o 1ºEmpregotech irá oferecer gratuitamente curso de programação de computação para jovens entre 16 a 22 anos. Com duração de cinco meses, as aulas do programa da Prefeitura começam em fevereiro e os melhores colocados poderão ser contratos como aprendizes por startups e empresas de tecnologia de Curitiba e região.

Segundo Greca, é missão da gestão capacitar os jovens para as necessidades das empresas de tecnologia, que hoje não conseguem preencher suas vagas por falta de mão de obra qualificada.

O 1ºEmpregotech será dividido em três etapas. As inscrições para a primeira fase, com aulas sobre questões comportamentais e lógica, começam nesta quarta-feira (15/1) e vão até 31 de janeiro no site da Agência Curitiba. As turmas desta primeira etapa iniciam em fevereiro e a previsão é que cerca de 1.500 jovens participem. Não haverá, no entanto, limitação de vagas.

Em março, os alunos que atingirem nota maior que 7 seguem para a segunda fase, que inclui aulas de computação e programação básica e deverá ter duração de quatro meses. Na última etapa, os melhores alunos poderão ser contratados como aprendizes pelas empresas de TI, aprendendo na prática as profissões do futuro. As aulas ocorrerão nas Ruas da Cidadania da Prefeitura.

Trabalho conjunto

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, lembrou que o 1ºEmpregotech começou a ser desenhado, no ano passado, a partir de um trabalho conjunto de diagnóstico das necessidades de mão de obra das empresas de tecnologia.  Além da Prefeitura, através da Agência Curitiba e da FAS, entidades e empresas do Vale do Pinhão, como a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação no Paraná (Assespro-PR) e a Endeavor, organização de apoio a empreendedorismo e empreendedores de alto impacto, participaram da estruturação do programa da Prefeitura.

“O Vale do Pinhão vem mudando o mindset (maneira de pensar) do empreendedorismo em Curitiba e o passo seguinte foi criar o 1ºEmpregotech, que contempla às necessidades do segmento de tecnologia”, recordou Cris. Por isso, salienta a presidente da Agência Curitiba, além de capacitar em linguagem de programação, o 1ºEmpregotech vai trabalhar com os jovens as habilidades comportamentais exigidas hoje pela nova economia, como raciocínio lógico, liderança, trabalho em equipe multidisciplinar e organização de tempo.

Futuro se constrói

O presidente da FAS, Thiago Ferro, observou que, desde o início desta gestão, o município fez um grande esforço para ajustar suas contas e ter condições de promover ações que aproximem a Prefeitura da iniciativa privada como forma de ajudar a população a ter mais ofertas de emprego.

“O futuro se constrói investindo na educação, em especial dos jovens, e, através da FAS e da Agência Curitiba, o 1ºEmpregotech é mais uma iniciativa da cidade”, frisou Ferro.

O presidente da  Assespro-PR, Adriano Krzyuy, parabenizou a Prefeitura por propor ao ecossistema de inovação da cidade a criação em conjunto do 1ºEmpregotech. “É uma necessidade do setor de tecnologia que agora começa a ser suprida com este programa”, afirmou ele.

A gerente da Endeavor Paraná, Leticia Preuss, também avalia que o programa deverá ajudar a suprir a demanda por profissionais. “O 1ºEmpregotech vai capacitar os jovens já dentro das necessidades das empresas, pois foi estruturado já pensando na demanda”, ponderou.

Diferencial

Presente ao lançamento do 1ºEmpregotech, o estudante Gabriel Sales, 16 anos, pretende se inscrever ainda semana no curso gratuito da Prefeitura. “Quero muito trabalhar em uma empresa de tecnologia e acho que as aulas vão me ajudar”, contou ele, que cursa o segundo ano do ensino médio. Emily Goes, 16 anos, também acompanhou o lançamento do programa e vai participar das aulas a partir de fevereiro. “Quero ser designer gráfico e acho que o curso será bem importante para eu ter um diferencial no mercado”, disse ela.

Também participaram do lançamento do 1ºEmpregotech o vice-prefeito Eduardo Pimentel; a gerente de desenvolvimento organizacional da Cinq Technologies, Barbara Ritlmann; os vereadores Pier Petruzziello, líder do governo na Câmara, Edson do Parolin e Serginho do Posto; o secretário municipal de Esporte e Lazer, Emilio Trautwein; o superintendente de Inovação do Governo do Paraná, Henrique Domakoski; e o superintendente do Trabalho e Emprego da FAS, Fabiano Vilaruel.

As inscrições para o 1ºEmpregotech já podem ser feitas no site da Agência Curitiba.