Degustação de vinhos nacionais na Vinícola Aurora em Bento Gonçalves-RS, a maior do Brasil, quando de nossa visita representando nosso DI&C. como colunista de vinhos.

Osvaldo Nascimento Juniors.:

Consumidores de todo o país têm um motivo entra para encher as taças: brindar ao DIA DO VINHO BRASILEIRO. Instituída para divulgar a qualidade dos vinho, espumantes e sucos nacionais, a ação convida a população a descobrir – e apreciar – o que há de melhor na produção vinícola local, nos aspectos aromáticos e degustativos convidando aos apreciadores do líquido dos deuses nesse momento de valorização dos produtos brasileiros para uma verdadeira viagem sensorial pelo mundo do vinho, como temos feito em nosso trabalho de divulgação em nossos cursos, palestras, colunas em diversos veículos de comunicação, em nosso livro sobre vinhos VINUM VITA EST – A HISTÓRIA VISTA PELO VINHO, lançado recentemente, sucesso de vendas, consultorias e visitas a vinícolas.  O DIA DO VINHO BRASILEIRO ocorre desde 2010. A celebração é uma realização do Instituto Brasileiro do Vinho (IBRAVIN), por meio do projeto Vinhos do Brasil, Secretaria da Agricultura, pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR/RS) e Wine in Moderation e do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (SEGH – Região Uva e Vinho. A Lei que instituiu o DIA DO VINHO BRASILEIRO no Rio Grande do Sul no primeiro domingo de junho de cada ano foi promulgada em 12 de dezembro de 2003, de autoria do deputado estadual do RS Iradir Pietroski. Elevemos nossas homenagens à este que acompanha o homem em todos os seus momentos desde os primórdios da humanidade, parafraseando Napoleão Bonaparte ” importante nas vitórias necessário nas derrotas”. Estendemos estas homenagens aos novos vinhos brasileiros produzidos nos importantes ” terroirs” da região de Campanha fronteira com o Uruguai, Paraná com a Vinícola Araucária em São José dos Pinhais,  com seus vinhos emblemáticos com temas regionais como Gralha Azul, Poty, Angustifólia e os heróis da resistência, os vinhos do nordeste, as vinícolas do Vale do Rio São Francisco, o Paralelo 8, já premiado, num desafio que mostra o quanto a uva gosta de ser desafiada. Nosso país tem melhorado muito no aspecto vinho nestas últimas décadas e a mais incrível é que, a despeito das adversidades, taxações absurdas, elevando ao extremo seu preço, o interesse por vinho e o nível de conhecimento sobre o assunto cresceu, bem mais no entanto, que o consumo, 1,9 litros por habitante/ano, muito aquém de nossos hermanos argentinos, 36 l/ano por hab., tornando-se o 5o produtor do planeta, elegendo a uva de origem francesa Malbec, seu carro chefe, fazendo o mundo curvar-se a sua cor púrpura, levando a sério o negócio do vinho.Tanto a produção nacional, sobretudo de  espumantes, quanto no que se  refere a importados, área que subiu  de menos de 40 milhões de garrafas em 2000 para quase 160 milhões no ano de 2017. embora o volume represente cerca de 0,5 litros no consumo per capita no período ,ainda é pouco em comparação com a parcela composta pelos vinhos elaborados com uvas não viníeras, legalmente denominados “vinhos de mesa”, ( os dados levam em conta ambos), os vinhos de garrafão dos quais “Sangue de Boi” é uma das marcas campeãs. Em princípio poderia esperar uma gradual migração deste consumidor para os vinhos de uvas viníferas, chamados “vinhos finos”. Independentemente de preço, isso não tem acontecido por serem produtos distintos para paladares diferentes. O desafio do setor no Brasil não é conhecer quem bebe vinho de garrafão a mudar de padrão. Esse, bem ou mal, bebe vinho. A questão é aumentar o consumo e a cultura do vinho no país, que a cada ano melhora elaborando vinhos de alta qualidade tanto no Vale dos Vinhedos no RGS, que já obteve um galardão de Denominação de Origem, já constando o índice de melhores regiões vinícolas do planeta para enoturismo e o Vale do São Francisco, caso único no mundo vínico, produzindo uvas e vinhos de qualidade, já premiados, no paralelo 8.

Que neste dia 02 de junho de 2019, DIA DO VINHO BRASILEIRO, façamos um brinde às vitórias alcançadas pelo vinho brasileiro, àqueles que deram e dão sua contribuição para que ocupe um lugar de destaque no mundo vínico como as Entidades representativas do setor, aos sommeliers, cargo que também ocupamos, orientando a tantos clientes nas adegas, aonde existem, pois muitos empresários ainda não alcançaram a importância deste profissional até para o aumento de vendas, aos colunistas de vinhos de inúmeros jornais e revistas e  palestrantes como nós, que trazemos este conhecimento aos  leitores  , para que todos nos unamos cada vez mais para   a divulgação e reconhecimento do vinho brasileiro e aumento de seu consumo.

WINE IN MODERATION. ART DE VIVRE. EVOE BRADO DE SAUDAÇÃO A BACO POR SEUS SÚDITOS.

Osvaldo Nascimento Juniors.: Advogado, Empresário, Enófilo, Sommelier, Professor de Cursos de Vinhos, Palestrante, Colunista de vinhos de diversos veículos de comunicação, autor do livro sobre vinhos VINUM VITA EST – A HISTÓRIA VISTA PELO VINHO, um convite ao leitor(a) a um passeio apaixonante, didático e cultural pelo universo da enologia. Conheça mais nossas matérias pelo site www.icnews.com.br, clique colunistas e Coluna VINUM VITA EST e lá estamos nós a seu dispor.