A Rhodia  e a Ecomaterioteca, uma iniciativa de Gabriela Schott e Denise Frade, tiveram marcante presença na 23ª edição do Minas Trend. É que atraiu muitas pessoas, precisando abrir horário extra, para a sua oficina Eco+Lab, em que a estilista Brunna Caires ensinou personalizar lenços, bolsas e peças de roupas desenvolvidas com o fio de Amni Soul Eco® .

Esse é o primeiro e único fio de poliamida 6.6 biodegradável do mundo. Ao contrário das fibras comuns, que demoram décadas para se decompor quando descartadas, o Amni Soul Eco leva menos de três anos para sumir da face da terra – o que reduz o impacto ambiental. Com ele, tecelagens produzem malhas e tecidos suaves, atendendo até exigentes marcas de lingeries.

O fio atende também  o setor calçadista, como a Rhodia demonstrou no salão Inspiramais de  janeiro. Sua aplicação foi apresentada na coleção exclusiva da Insecta, marca de sapatos veganos, e a Innovativ, tecelagem responsável pelo desenvolvimento dos tecidos.

A Rhodia está sempre presente nos eventos de moda, tanto em estandes próprios em espaços institucionais, quanto salões de negócios ou na passarela.  A coleção de inverno deste ano de Juliana Jabour, por exemplo, levada à SPFW contou com o tecido Macitel Plus, da tecelagem Macias, feito com o fio Poliamida/Nylon Amni. O fio histórico, que teve seu auge na décade de 90, aparece em diferentes criações, até em vestidos românticos de inspiração vitoriana. “Usamos o Nylon Amni em peças onde ele não é normalmente usado”, observou a estilista.