Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio, o ponto de partida
Foto: Prefeitura de Faroupilha

Cinco cidades da Serra Gaúcha – Gramado, Canela, Farroupilha, Caxias do Sul e Nova Petrópolis – uniram-se para montar o projeto Caminhos de Caravaggio, uma rota de peregrinação com cerca de 200 quilômetros de extensão, que deverão ser cumpridos em seis dias. Desse total, 85% são de estradas internas e o restante de vias principais e urbanas.

A rota, cujo protocolo de intenções entre as prefeituras, assinado dia 10 de novembro, no Festuris Gramado – Feira Internacional de Turismo, com a presença dos prefeitos das cinco cidades, foi qualificada pelo secretário de Turismo de Farroupilha, Francis Casali, como um elo entre as marcas das tradicionais regiões turísticas gaúchas – Uva, Vinho e Hortênsias.

A formatação dos Caminhos de Caravaggio vem sendo desenvolvida há três anos, com uma série de visitas técnicas ao longo do percurso e apoio do Sebrae. Os peregrinos partirão do santuário de Farroupilha, dedicado a Nossa Senhora de Caravaggio – construído entre 1945 e 1963 – e irão até Canela.

A assinatura do protocolo foi abençoada pelo reitor do santuário de Farroupilha, padre Gilnei, e a primeira romaria deve ser realizada em 26 de abril de 2019, na festa dedicada à padroeira. Até lá, devem ser implantados a estrutura de apoio aos romeiros, a sinalização e outros serviços, para os quais são esperados recursos do Ministério do Turismo.

Os Caminhos de Caravaggio vão desvendar aos participantes construções dos primeiros imigrantes italianos colonizadores da região, que ali aportaram no final do século 19, além de igrejas históricas. A rota poderá ser feita a pé ou de bicicleta e as caminhadas deverão somar cerca de 30 quilômetros a cada dia.

Segundo o secretário Casali, a rota deve ser constituir em referência nacional do turismo religioso brasileiro, a par de disseminar a história e promover empregos.