Poesia e paixão em cena

Foto: Leo Aversa

O ator Matheus Nachtergaele apresenta Processo de Conscerto do Desejo em São José dos Pinhais neste fim de semana. E, em Curitiba na próxima quarta-feira,mas os ingressos estarão à venda a partir deste sábado. A peça é poesia e paixão em cena, evocando a essência feminina através dos poemas de Maria Cecília Nachtergaele, mãe do ator.

A apresentação deste fim de semana, por meio do Sesi Cultura, acontece no Teatro Sesi São José dos Pinhais (Rua Quinze de Novembro, 1800), com ingressos a 30 e 15 reais. Sessões às 20h deste sábado dia 17 e no domingo às 19h. Não recomendado para menores de 16 anos.

Em Curitiba, a peça ficará na Caixa Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 280. Fone 2118-5111), de quarta dia 21 a sábado às 20h e no domingo às 19h. Ingressos a 20 e 10 reais, à venda a partir deste sábado. E é recomendável garantir a entrada desde logo, pois o teatro tem apenas 120 lugares.

Em Processo de Conscerto do Desejo, Matheus Nachtergaele recita poesias escritas por Maria Cecília Nachtergaele – falecida em 1968 quando o ator era apenas um bebê de três meses. Na adolescência, Matheus teve contato com esses textos sendo profundamente impactado por eles. Agora, leva ao palco esses poemas intercalados pela interpretação de canções que de alguma forma também fizeram parte da vida de sua mãe.

Matheus Nachtergaele é um ator e diretor com intensa atuação no teatro, cinema e televisão. Iniciou sua carreira teatral com o cultuado diretor paulista Antunes Filho, em 1989. No ano seguinte, ingressou na Escola de Arte Dramática (USP-SP), e logo estreou nos palcos profissionalmente. Com o Teatro da Vertigem o grupo, fundado em 1992 e dirigido por Antônio Araújo, protagonizou os espetáculos Paraíso Perdido e O Livro de Jó, recebendo por estas atuações prêmios de melhor ator. Em seguida, atuou nos espetáculos Da Gaivota, Woyzzeck e A Controvérsia, todos premiados e bem recebidos pelo público e pela crítica especializada.

Nos cinemas, estreou sob a direção de Bruno Barreto, em 1997, com o filme O que é isso, Companheiro?. Desde então, Matheus atuou em cerca de 30 longas-metragens, como Central do Brasil e O Primeiro Dia, de Walter Salles Jr; O Auto da Compadecida e O Bem Amado, de Guel Arraes; Cidade de Deus, de Fernando Meirelles; e Amarelo manga, Baixio das Bestas e Febre do Rato, de Claudio Assis. Por estes e outros trabalhos recebeu inúmeros prêmios como ator.

Sua estreia cinematográfica como roteirista e diretor foi em 2008, com o longa-metragem A Festa da Menina Morta, exibido na mostra Un Certain Règard, na Seleção Oficial do Festival de Cannes. O filme recebeu diversos prêmios em várias categorias em festivais de cinema no Brasil e no exterior. E nos festivais de Chicago, Gramado e do Rio, Nachtergaele recebeu o prêmio de Melhor Diretor.

Na televisão, destacam-se trabalhos como Hilda Furacão, Os Maias, Decamerão, Ó Paí, ó!, Da Cor do Pecado, América, Cordel Encantado e no remake de Saramandaia, estrelando como o Seu Encolheu.

 

Leia Também: