Paraná tem duas startups entre as dez melhores do Brasil

Duas startups paranaenses, que venceram o Desafio Paraná de Startups, realizado pelo Sistema Fiep, foram classificadas entre as dez melhores empresas de alto impacto na Open Innovation Week, o maior evento de inovação do país, que aconteceu em São Paulo, nos dias 21 e 22 de fevereiro. As startups GoEpik e Contraktor foram consideradas com grande potencial para o mercado, o que mostra a força dos ecossistemas de inovação no Paraná, segundo o gerente do Centro Internacional de Inovação da Fiep, Filipe Cassapo.
Para o gerente, a capacidade de os ecossistemas de inovação acelerarem o desenvolvimento de empreendimentos inovadores e de alto impacto, representa oportunidade para o aumento da competitividade e produtividade das indústrias paranaenses. “Efetivamente, além das startups serem sementes para a indústria do futuro, na medida do seu alto potencial de crescimento, elas também permitem às industriais atuais, quando inseridas em sua cadeia de valor, ter acesso de forma simples, rápida e eficaz a tecnologias de ruptura que podem impactar diretamente o processo produtivo”, analisa.
Cassapo acrescenta que o Sistema Fiep, por meio do Centro Internacional de Inovação e dos institutos de pesquisa, inovação e de tecnologia, tem mostrado vocação de “ser um ator presente e pragmático no apoio ao empreendedorismo inovador”.

Tecnologias
A GoEpik, uma das empresas selecionadas no Open Innovation Week, recebe consultoria está incubada no Centro Internacional de Inovação desde 2016. A startup trabalha com a digitalização de processos dentro da indústria e seus produtos possuem como tecnologias a realidade aumentada e a internet das coisas (IoT, na sigla em inglês).
O CEO da startup, Wellington Moscon, explica que o diferencial da Open está no fato de que os operadores dentro das indústrias podem utilizar o programa desenvolvido pela empresa, chamado Plataforma GoEpik, a partir de óculos de realidade aumentada (smartglass) ou smartphones, e são guiados visualmente durante a execução de processos como manutenção de maquinários e inspeção de qualidade. Isso, segundo Moscon, aumenta a qualidade e a confiabilidade do processo. “O operador usa o smartglass ou smartphone e, quando para e se posiciona em frente ao maquinário da indústria, as instruções em realidade aumentada mostram o que precisa ser solucionado e, principalmente, como executar a operação. A plataforma tem sido apelidada na indústria de Pokemon da fábrica”, afirma.

Moscon acrescenta que esse dispositivo acelera a implementação da manutenção produtiva total (TPM), que é uma metodologia japonesa para gerir melhor os ativos das indústrias. Com isso, a tecnologia possibilita a queda considerável no custo de manutenção da empresa e aumento de produtividade.

A outra startup classificada entre as dez melhores é a Contraktor, que trabalha com tecnologia em edição e gestão de contratos jurídicos em nuvem. O foco é otimizar a documentação de contratos. Algumas tecnologias desenvolvidas possibilitam uma visão mais macro da empresa, com respostas rápidas e que melhoram o fluxo da companhia. O empresário pode monitorar de forma precisa o ciclo de vida dos contratos.

Seleção

As duas startups foram selecionadas para participar do evento em São Paulo durante o Desafio Paraná de Startups, realizado em 2016 pelo Sistema Fiep em parceria com a Wenovate, empresa responsável pela realização da Open Innovation Week. O Paraná tem se destacado nos eventos nacionais de inovação. Curitiba é considerada capital da inovação no Movimento 100 Open Startups, que reúne empresas de inovação do mundo todo, e tem destaque no ecossistema nacional de empreendedorismo, com resultados surpreendentes. Empresas do Paraná tem alcançado posições cada vez melhores e mais atrativas para as grandes indústrias conectadas ao 100 Open startups.

Leia Também: