Risoto Mae Sot, um dos novos destaques do bufê

Num restaurante que recebe o cliente em ambiente agradável, decoração de bom gosto e tratamento cortês é quase certeza de que a comida ali servida é de qualidade. Seria uma incoerência se assim não fosse. Em trecho de uma rua simpática do bairro Hugo Lange (Prefeito Ângelo Lopes, 2156), emoldurada por muitas árvores, está, há não muito tempo, o Pacifique, com bufê a quilo no almoço e espaço de eventos à noite, que se apresenta como dono de um “cardápio gastromundo”.

O conceito vem de uma combinação de técnicas e mistura de cozinhas, com um mix que abrange a culinária mediterrânea e asiática, como define o italiano Alberto Grimme, proprietário da casa, cujos preparos têm o timbre do chef paraense Herculano da Costa (ex-C La Vie, Terra Madre e Porcini Trattoria). No bufê, destaques como costelinha barbecue, o risoto de gorgonzola e a kafta ao molho de hortelã.

A esses pratos, alinham-se desde o início de setembro, dois outros: o mignon de suíno Tioman e o risoto Mae Sot: o mignon é um corte suíno regado a molhos coreanos secretos (feito à base de mel, gengibre, limão, alho, molho Worcestershire e outras especiarias) com toques mediterrâneos. O preparo leva de seis a 12 horas.

O risoto Mae Sot consiste em uma clássica preparação do risoto italiano, usando cebola, vinho branco e caldo de galinha, harmonizado com vários temperos e sabores tailandeses, como pasta curry tailandês, peças de frango temperado com especarias tai, molho de peixe, creme de coco, ervilhas verdes e amendoins.

Antes de abrir oficialmente as portas da casa, Alberto e Herculano passaram três meses imersos no universo da gastronomia mundial, estudando, cozinhando e misturando ingredientes exóticos com possibilidades locais, para adaptar os pratos ao paladar brasileiro mas sempre o mais próximo possível do original.

O Pacifique tem mesas e internas e em um espaço externo coberto de vidro e ornado de juta sustentado por vigas de bambu, com garrafas pendentes com flores e folhagens, muitos vasos, esculturas e até uma área de descanso com sofás. À direita de quem entra, ao lado do caixa e da balança, um bar de sucos.