Foto: José Fernando Ogura/ANPr

A governadora Cida Borghetti assinou nesta terça-feira (4), no Palácio Iguaçu, decreto que garante a continuidade do Serviço Social Autônomo Palco Paraná, criado em 2014, pelo Governo do Estado. O órgão desenvolve e fomenta atividades dirigidas à produção de espetáculos e prestação de serviços relacionados a expressões artísticas e culturais. Com a medida, o Balé Teatro Guaíra (BTG) e da Orquestra Sinfônica do Paraná têm suas atividades garantidas.

“O balé e a orquestra são patrimônios culturais do Paraná, instrumentos de inclusão social, educação e de acesso à arte. Entendemos a importância de fomentar a cultura e garantir a continuidade desses corpos artísticos, que pertencem ao povo paranaense”, afirmou a governadora.

O secretário estadual da Cultura, João Luiz Fiani, explicou que com a criação do Palco Paraná foi possível dar continuidade às atividades das companhias dentro dos trâmites legais e, após concurso, regularizar a situação dos artistas que foram contratados em regime celetista. “Esse decreto garante a continuidade do Palco Paraná e as atividades do Balé e da Orquestra por mais quatro anos, pelo menos”, disse.

De acordo com Fiani, uma das missões das companhias é promover espetáculos a preços populares, e também gratuitos, para que toda a população paranaense tenha contato com a arte e a cultura.

Há um ano os corpos artísticos foram reformulados e têm apresentado grandes espetáculos. Atualmente, o BTG conta com 23 bailarinos que trabalham em regime celetista. Ao todo, 75 músicos fazem parte da orquestra, 28 deles são contratados pelo Palco Paraná.