Antonio Claret de Rezende, advogado e jornalista, nascido em 16 de julho de 1940, na cidade de Pouso Alegre, Minas Gerais, faleceu nesta quinta-feira. Claret era casado com Tereza Hatue Rezende e deixa os filhos Letícia, Beatriz e Marcos.

Com perfil vanguardista, Claret que foi o primeiro jornalista do Paraná a dedicar-se integralmente à cobertura do meio diplomático, produziu por muitos anos a coluna “Mala Diplomática” neste Diário Indústria&Comércio. Atualmente se dedicava a publicação online do “Diplomacia & Turismo”, produzindo farto noticiário sobre embaixadas, consulados, turismo e gastronomia. Sócio-fundador e ex-diretor da revista Panorama do Turismo.

Como jornalista trabalhou ainda para a Folha de Londrina, o Estado do Paraná, CNT, DI&C, algumas rádios, entre outros veículos. Trabalhou na Assembleia Legislativa do Paraná, na Casa Civil do governo do PR, ao tempo do secretário Milton Menezes, que tinha sido prefeito de Londrina, assessorou governadores, entre os quais Emílio Gomes e José Hosken de Novaes, do qual era grande amigo. Foi ainda secretário de Administração da Prefeitura de Campo Largo.

Por sua atuação, entre tantos prêmios, Claret recebeu a honraria Ordem do Sol Nascente, conferida pelo imperador Akihito, do Japão.

Claret foi presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo | Abrajet-PR, por dois mandatos. O último encerrado em 2018.