Jader Almeida Lighting condensa os 14 anos de produção de luminárias do designer, também diretor criativo da Sollos. A marca está presente em três capitais do país como Salvador, São Paulo e agora também Florianópolis

Não faz muito tempo que Jader Almeida inaugurou o primeiro showroom do Brasil com sua coleção exclusiva de luminárias, peças desenvolvidas ao longo de seus 14 anos como diretor criativo da catarinense Sollos. A novidade já havia sido revelada durante o Show House Sollos 2018, que a cada biênio apresenta os lançamentos do brand para o mercado nacional, em São Paulo.

“A inauguração da loja em Salvador comprovou o que acreditávamos. As pessoas vêm ao showroom muitas vezes para comprar uma mesa, um sofá, uma estante. A iluminação acaba sendo uma consequência, ou mesmo, fica como coadjuvante. É também uma continuidade. Quando se reúne todos os elementos, os mais significativos ou os que dão ponto de partida para as demais derivações, é possível perceber como o produto se comporta sobre uma mesa e ao mesmo tempo as possibilidades em acabamentos. Essa conexão e deslocamento do espaço é fundamental para a percepção do produto. Ele está aqui ambientado e também na sua individualidade”, conta Jader.

Após Salvador (BA) e São Paulo, a ICON em Florianópolis reabriu recentemente as suas portas com área especialmente dedicada à coleção de luminárias. Segundo o designer, até o final do ano mais dois pontos serão inaugurados no Rio de Janeiro. “A procura está muito grande, percebemos assim uma demanda dormente do mercado. Quando apresentamos as possibilidades, as pessoas começaram a entender. São produtos muito minuciosos, acabamentos delicados, produzidos fora da grande escala industrial. Há espaço para crescer, porém estamos atuando em doses homeopáticas. Esse é só o começo, após 14 anos, começa uma marca”, comemora.
O evento que marcou a chegada da nova coleção Sollos e o espaço exclusivo Lighting na ICON, também apresentou duas inéditas criações para todo o Brasil: o pendente Docc e a arandela Ponto. O endereço também irá trabalhar com o conceito de co-participação na elaboração de alguns modelos do portfólio, como o caso da linha Pinn, que poderá ser montada a partir dos seis formatos disponíveis.