Integração é essência do morar bem

Legenda: Eliza Schuchovski.
Crédito: Antonio More

Leveza, transparência, espaços integrados e luminosidade, em uma arquitetura pura, sem excessos, que traz conforto visual e funcional ao usuário, com uma atmosfera cosmopolita e de muita personalidade. Tais atributos transparecem no traço marcante da arquiteta Eliza Schuchovski, que desde março atua com seu escritório próprio, Schuchovski Arquitetura, contemplando um portfólio já internacional, como revela a arquiteta nesta entrevista exclusiva. Para Eliza Schuchovski, identidade associada à arquitetura e design autoral – a arquiteta inclusive desenha várias das peças de mobiliário que compõem os projetos dos clientes – são chaves importantes para o bem morar.

Inaugurado este ano, o escritório Schuchovski Arquitetura marca uma nova fase em sua carreira. Como você define este novo momento?

Tive uma sociedade com a arquiteta Caroline Andrusko. Foi uma sociedade que deu muito certo, colhemos muitos resultados de nosso trabalho conjunto e então chegamos a este novo momento, em que cada uma desejava partir para novos projetos. Nada mais natural então que partir para uma atuação independente. Para mim foi muito legal, porque nesta nova fase posso aplicar com muita liberdade os conceitos de arquitetura que agreguei ao fazer um curso em Londres, em 2012, que abriu meus horizontes quanto ao design internacional, à proposta de ambientes mais cosmopolitas e uma arquitetura mais pura.

Este momento reflete um ponto de maturidade em sua carreira?

Exatamente. Cheguei ao ponto de maturidade da profissão, com projetos muito grandes, que já vinham sendo feitos.

Legenda: Residência TRD: arquitetura pura e integrada, com personalidade, conforto e design.
Crédito: Marcelo Stammer

O arquiteto é um artista. A arquitetura é uma expressão autoral.

Como você define seu estilo?

É um estilo arrojado, sempre buscando algo ousado, que cause emoção, algo personalizado em cada ambiente. Meu estilo é contemporâneo, puro, leve, mas que tem personalidade. Busco traduzir a personalidade do cliente para aquele espaço, para que ele se sinta bem à vontade.

O escritório contempla projetos arquitetônicos residenciais e corporativos, além do design de interiores?

Sim, inclusive, o curso que fiz no Istituto Marangoni, em Londres, foi bem voltado à criação da identidade da marca, na arquitetura e no design, para projetos corporativos. A identidade é importante também no residencial, onde traduzimos a personalidade e o estilo do cliente. E estamos atuando com um volume muito grande de projetos arquitetônicos, contemplando residências com mais de mil metros quadrados de área. Temos projetos, tanto de arquitetura quanto de interiores, no Paraná, Santa Catarina, São Paulo e também fora do Brasil. Acabamos de fechar um projeto em Hernandarias [cidade localizada no Paraguai que é referência em mercado de luxo], no Country Club.

Como você transporta o conceito de uma arquitetura pura para seus projetos?

Com uma arquitetura sem excessos. Arquitetura pura é aquela essência da arquitetura, com linhas puras, com beleza e funcionalidade.

Quais são suas referências?

No corporativo, o arquiteto americano Peter Marino [@petermarinoarchitect]. No residencial, a designer de

Escritório Ademilar: projetos corporativos que refletem a identidade da marca.
Crédito: Renata Salles

interiores sul-africana Kelly Hoppen [@kellyhoppen].

Para você, o que é morar bem?

Morar bem é ter um ambiente com espaços integrados. Esta integração pode ser feita com portas-painéis que permitem que os ambientes possam ser integrados ou separados de acordo com o desejo do morador. Ambientes claros, iluminados, que tenham uma atmosfera leve, em que se consiga ter bastante transparência do interior para o exterior, com essa pegada da integração com o verde, com o homem inserido na natureza. Isso também é morar bem. Pé direito alto, ambientes claros combinados com a madeira, que sempre aquece. Tenho apostado bastante no branco. Luminosidade, transparência, integração com a natureza, materiais naturais são a base de um bom projeto.

 

 

Na agenda: Feira na Rosenbaum

O Museu Oscar Niemeyer recebe neste final de semana a Feira na Rosenbaum, um dos eventos mais representativos do design nacional. A Feira, com 60 marcas expositoras, tem apoio da Incorporadora MDGP, que está prestes a lançar o icônico Arbo Cabral, com as consagradas assinaturas do Escritório Burle Marx, de José Smolka e de Fernanda Cassou.

Cozinha conectada

Crédito: Rodrigo Labatut

Tecnologias que permitem ter uma casa inteligente e toda conectada, dentro da tendência da internet das coisas (IoT), ganham sabor especial com a nova coleção de cozinhas Attico, lançamento que marca os 50 anos de atuação da marca S.C.A. O modelo traz o sistema Cartesia, com dispositivos diversos de conexão que têm a proposta de facilitar o dia a dia e valorizar o conceito de cozinhas gourmet e espaços integrados. Entre estes devices, estão o sistema Bluetooth para reprodução de músicas, por exemplo, e uma central multimídia com carregador de superfície para celulares. As cozinhas do futuro chegaram ao presente, e com naturalidade.

Leia Também: