IBM revela 5 previsões sobre a vida em 2022

A gigante da tecnologia IBM é conhecida por fazer previsões audaciosas sobre o futuro. Todos os anos, a empresa anuncia sua tradicional lista 5 in 5, destacando cinco inovações que ajudarão a mudar nossas vidas nos próximos cinco anos. Na relação deste ano, a IBM divulgou suas previsões para 2022.

As 5 previsões da IBM para 2022

De acordo com a empresa, em apenas cinco anos presenciaremos avanços importantes nos campos da inteligência artificial, Internet das Coisas e medicina. Os benefícios nestas áreas vão desde a saúde e o meio ambiente até a nossa compreensão da Terra e do Universo.

1. Com inteligência artificial, nossas palavras serão uma janela para a nossa saúde mental

Segundo a IBM, em 2022 usaremos Machine Learning e processamento de linguagem natural para prever e monitorar doenças mentais. Sistemas de AI identificarão sinais reveladores de transtornos mentais a partir da análise do discurso do paciente ou mesmo observando palavras escritas.

Dispositivos móveis terão a capacidade de “ouvir” os padrões de fala e, em seguida, analisá-los com um algoritmo de análise de texto para, então, identificar quaisquer problemas. Em 2022, tudo o que dizemos e escrevemos será usado como indicador de nossa saúde mental e bem-estar físico.

A tecnologia ajudará médicos a identificar tratar doenças como depressão, esquizofrenia, Parkinson e Alzheimer ou condições como autismo e Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDHA).

2. Hiperimagem e inteligência artificial nos darão visão de super-herói

Em apenas cinco anos, seremos capazes de enxergar amplamente, além do domínio da luz visível. Segundo a IBM, poderemos ver microondas, ondas milimétricas e imagens infravermelhas. E tudo isso através de dispositivos pequenos o suficiente em nossos bolsos.
Equipamentos portáteis e acessíveis, que combinam tecnologia de hiperimagem e inteligência artificial, nos ajudarão a ver informações valiosas ou perigos em potencial que, de outro modo, jamais seriam conhecidos. A visão de “super-herói” seria parte de nossas experiências diárias.

IBM vision

Em 2022, seremos capazes de enxergar amplamente, além do domínio da luz visível (Crédito; Shutterstock)

Os cientistas da IBM estão construindo uma plataforma de hiperimagem compacta que “vê” em diferentes porções do espectro eletromagnético. Incorporada em nossos smartphones, a tecnologia nos forneceria uma supervisão e nos autorizaria a explorar uma infinidade de itens.

A supervisão nos permitiria, por exemplo, avaliar o valor nutricional de alimentos, ou mesmo se estes alimentos são seguros para ser consumidos; detectar se determinado medicamento é verdadeiro ou fraudulento; e, ainda, conduzir veículos com segurança mesmo sob neblina ou chuva.

3. Os macroscópios nos ajudarão a entender a complexidade da Terra em detalhes infinitos

Em 2022, algoritmos e softwares de aprendizagem mecânica nos ajudarão a organizar a informação do mundo, para que possamos compreender a complexidade dos dados coletados por bilhões de dispositivos todos os dias. Estes sistemas são chamados pela IBM de macroscópios.

Estas ferramentas organizarão todos os dados do mundo – sejam coletados por microscópios ou telescópios. Os macroscópios revelarão novos conhecimentos sobre alguns dos problemas mais fundamentais que enfrentamos, como a disponibilidade de alimentos, água e energia.

A tecnologia do macroscópio transformará muitas indústrias. Ao agregar, organizar e analisar dados sobre o clima, as condições do solo, os recursos hídricos e sua relação com as práticas de irrigação, por exemplo, uma nova geração de agricultores terá insights para melhorar a colheita.

Estas ferramentas poderão também analisar dados coletados por telescópios para prever as colisões de asteroides. Astrofísicos conhecerão ainda mais o espaço. Ao reunir todos os dados complexos da Terra juntos, os macroscópios nos permitirão analisar tudo sob novas perspectivas.

4. ‘Labs on a chip’ servirão como detetives de saúde para rastrear doenças em nanoescala

Na maioria dos casos médicos, quanto mais cedo uma doença é diagnosticada, mais provável é que ela seja curada ou bem controlada. Contudo, doenças como câncer ou Parkinson são muitas vezes difíceis de detectar, pois se escondem em nossos corpos antes que os sintomas apareçam.

IBM chip

Em 2022, poderemos rastrear doenças em nanoescala (Crédito: Shutterstock)

De acordo com a empresa IBM, a tecnologia Lab-on-a-chip teria fundamental importância no processo de detecção de doenças, sendo capaz de rastrear pistas invisíveis em nossos fluidos corporais para nos informar se há ou não necessidade de consultarmos um profissional da área médica.

Os chips enviarão informações de forma segura para a nuvem, sendo então analisados por sistemas de AI. Doenças que normalmente só poderiam ser detectadas em laboratórios de grande escala serão agora identificadas com a tecnologia Lab-on-a-chip. Em resumo: um laboratório completo de bioquímica na palma da mão.

5. Sensores inteligentes detectarão poluição ambiental à “velocidade da luz”

Em 2022, seremos capazes de detectar poluição ambiental quase que instantaneamente. Sensores inteligentes incorporados no solo ou equipados com drones poderão identificar poluentes em tempo real, sem precisar transferir as amostras de volta para um laboratório.

IBM poluição

Em 2022, poderemos detectar poluição ambiental quase que instantaneamente (Crédito: Shutterstock)

Estas novos dispositivos serão instalados próximos a poços de extração de gás natural, em torno de instalações de armazenamento e no interior de tubulações. Ao identificar qualquer perigo, alertarão as autoridades responsáveis, diminuindo o risco de eventos catastróficos.

Com os sensores, seremos capazes de detectar vazamentos químicos em tempo real; analisar e extrair dados de sensores para obter novos conhecimentos sobre a disseminação de poluentes; combinar dados para detectar novos poluentes; e identificar doenças respiratórias.

Prevendo o futuro

Embora ninguém tenha a capacidade de prever o futuro, as tecnologias referidas já estão bem desenvolvidas por equipes de pesquisa no mundo inteiro, o que leva a IBM a acreditar que concretizar todos estes avanços não é uma questão de se, mas de quando. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

FONTE: As informações são do site www.futuroexponencial.com

Leia Também: