Começa nesta quinta dia 21, e prossegue até domingo 25,  a 11ª edição do Festival de Cinema da Lapa, na histórica cidade paranaense, localizada na região metropolitana de Curitiba. Promovido pelo Instituto Histórico e Cultural da Lapa, neste ano, os homenageados são os atores Nívea Maria que, nesta sexta, e Osmar Prado, no sábado, recebem o Troféu Tropeiro, além do diretor curitibano Paulo Biscaia, destaque internacional por seus filmes do gênero horror, e da  produtora paranaense Tecnokena, que festeja vinte anos de vida.

Com mais de 50 anos de carreira, Nívea Maria atuou em sua primeira telenovela aos 17. São mais de 70 trabalhos entre novelas, filmes e minisséries. Aos 71 anos de idade, Osmar Prado estreou na televisão aos 10, integrando o elenco infantil da extinta TV Paulista. Notabilizou-se também no teatro e no cinema, estando no elenco do filme 10 Segundos Para Vencer, que será exibido na mostra competitiva.

A mostra competitiva abre nesta quinta, às 20h, com o longa Coração de Cowboy, dirigido por Gui Pereira. Com Gabriel Sater e Jackson Antunes, o filme conta a história de um cantor de sertanejo universitário.

Na sexta-feira, às 20h, em exibição Benzinho, com Elizabeth Savala e dirigido por Gustavo Pizzi – é sobre do drama da mãe diante do fato do filho deixar a casa para jogar handbol na Alemanha.

No sábado, às 20h, é a vez de 10 Segundos Para Vencer, dirigido por José Alvarenga Jr e que mostra a extraordinária trajetória do campeão de boxe Éder Jofre.

Para encerrar o festival com chave de ouro, no domingo, às 15h, será a vez do filme curitibano Ferrugem, dirigido por Aly Muritiba, que foi o vencedor do último Festival de Gramado. O filme aborda o drama da adolescente Tati, que adora compartilhar sua vida nas redes sociais, mas que precisa lidar com as consequências. Após a exibição haverá um debate entre o público e o elenco, com a presença do ator Giovanni de Lorenzi, protagonista do filme.

Outro destaque do festival é a Sessão da Meia Noite, que vai apresentar, na madrugada de sexta para sábado , a produção norte americana Virgens Acorrentadas, dirigida por Paulo Biscaia. O filme utiliza de metalinguagem para contar sua trama, apresentando um roteirista que decide fazer um filme de terror de baixo orçamento em uma mansão sinistra. Mas no decorrer das filmagens, o elenco e equipe se deparam com uma família de assassinos sádicos que reescreveu o roteiro da obra.

A programação oficial reúne também filmes de curta e longa-metragem que vão ser exibidos na Mostra Infantil e na Mostra Infanto-juvenil, voltadas para as escolas; na Mostra Filmados na Lapa, somente com produções locais; e nas mostras Curtas-metragens Paranaenses e Avec-Associação de Vídeo e Cinema do Paraná. Para completar a programação oficial, duas exposições fazem parte do evento e ficarão em cartaz na Sala de Exposições Lafaete Rocha: Teatro Guaíra – Nasce um Ícone, que trará fotografias do acervo de Erick Nissen, e Cinemis, que vai apresentar o acervo do Museu da Imagem e do Som do Paraná.

O 11º Festival de Cinema da Lapa é promovido pelo Instituto Histórico e Cultural da Lapa e Instituto Borges da Silveira, com produção à cargo de A Labirinto Produtora. Toda programação é gratuita e aberta para a população da cidade e turistas. Os dois espaços dedicados ao evento ficam na Praça General Carneiro, no Centro da cidade da Lapa (PR). Mais informações no site www.festivalcinemalapa.com.br, nas redes sociais do evento ou pelo telefone (41) 3622-0055.