Estilo clássico francês predomina em Banheiro da Debutante

407
O ambiente é conceitual porém também extremamente funcional

O evento que agita o cenário da arquitetura e decoração paranaense já começou. Desde o dia 12 de maio a CASACOR Paraná, que esse ano se situa na Mansão da Rua Sergio Pereira da Silva, pode ser visitada por profissionais da área e público em geral. As designers de interiores Renata Fraidg e Nadya Badotti participam da mostra, com o espaço “Banheiro da Debutante” que, em 10 m², traduz feminilidade e beleza, seguindo a tendência do slow design. Tal corrente tem como ideia central a exaltação dos processos artesanais e das matérias-primas regionais.

O ambiente
As profissionais conceberam o ambiente com criatividade, pensando nele como um local de lazer. “A iluminação foi distribuída de modo que o banheiro se tornasse um espaço de deleite”, explica Nadya. Sobre a banheira, inseriram um luxuoso lustre com cristais de quartzo brasileiro. “Nosso trabalho ousa ao colocar uma peça, habitualmente de espaços sociais, em um espaço privado”, defende Renata. Por mais que o banheiro seja um ambiente conceitual, ele prima pela funcionalidade, refletindo a preocupação que a dupla tem em todos os seus trabalhos: criar um local que o cliente possa usar totalmente, sem problemas de circulação ou outros entraves.

A integração entre a sala íntima e o banheiro de estilo clássico francês, com mesclas de design contemporâneo, se deu pelas cores (predomina o branco e o cinza), e disposição do mobiliário. O cuidado com a ergonomia e, consequentemente, com o conforto e a qualidade dos móveis foi uma máxima. Produtos em cerâmica, resina, e madeiras bruta e beneficiada complementam o banheiro, que tem piso revestido por Mármore Paraná, e que foi desenvolvido levando em consideração a delicadeza e a pureza de uma adolescente que descobre o mundo.

Cidadania
No ambiente ainda está presente uma tela em branco interativa, na qual as mulheres visitantes da mostra poderão deixar a marca das suas digitais em batom como forma de expressar a importância da presença feminina no mercado de trabalho. No final da exposição, a obra colaborativa será leiloada e o dinheiro arrecadado, destinado ao Hospital Evangélico.