Cláudia e Manu, parceria de sabores

Você já ouvir falar de growler de café? Growler, normalmente, é um recipiente de vidro, cerâmica ou alumínio destinado a conter e conservar de 1 a 5 litros de cerveja. Pois o do café tem função semelhante e consiste em uma lata retornável com válvula que permite que o gás carbônico saia sem entrar oxigênio. Tamanho cuidado exige, naturalmente, um conteúdo de qualidade. E assim é, no caso do Distinto Café Especiais (r. Tapajós, 1047, Bom Retiro).

O endereço é de uma sequência de lojas, com amplo estacionamento, onde a número 7 pertence ao Distinto, que ali está há quatro anos. O espaço é pequeno: quatro mesas, balcão e prateleiras com cafeteiras, canecas e outros acessórios. Ali, serve-se exclusivamente café. Em suas mais variadas receitas, desde o espresso curto, denso, até versões sofisticadas e/ou geladas, ou preparado em diversos tipos de cafeteiras, pelas mãos hábeis dos baristas Deivid e Inaiara.

O Distinto (com conceito 60% Excelente e 40% Muito Bom, na avaliação do TripAdvisor) é empreendimento da mestre de torra Cláudia Bentlin Borges, também formada em Administração de Empresas com especialização em Gerenciamento de Projetos. Antes de criar o café, ela trabalhou durante 10 anos em multinacional com atendimento a clientes de alta renda e com projetos de melhoria de processos na área de qualidade.

Essa mesma preocupação com a qualidade, Cláudia aplica em sua empresa, que vai ampliando o rol da clientela exigente e satisfeita, não só aqueles que gravitam diariamente em torno das mesas e do balcão, e escolhem entre os 40 tipos da bebida, mas também outras cafeterias para as quais presta consultoria e cria blends exclusivos.

Uma de suas clientes é a conceituada chef Manu Buffara, para a qual criou um produto personalizado. Das conversas com Manu, Cláudia mapeou um perfil sensorial diferente para o restaurante. Buscou seis perfis de cafés, dos quais a chef escolheu um, da variedade Catiguá, com aroma de frutas, cultivado a 900 metros na região de Ribeirão Claro no Paraná.

O café é torrado e entregue semanalmente no restaurante Manu, de maneira que possa ser servido aos clientes com aproximadamente sete dias de torra. O produto especial é também degustado e vendido na butique do Distinto Cafés Especiais. Naquele growler especial.

Cláudia Bentlin Borges estuda o café desde 2011 e tem especialização em classificação e degustação de cafés, é barista e mestre de torra. No Distinto Cafés Especias, que qualifica como ‘boutique de cafés’, vende os grãos moídos na hora, cafeteiras e ministra cursos para consumidores e baristas. Profissionais ali formados atuam hoje em países com França, Inglaterra, Nova Zelândia, Austrália, Irlanda, Estados Unidos e em Dubai, nos Emirados Árabes. Também treina engenheiros agrícolas e, em 2015, atuou como juíza do campeonato brasileiro de baristas.