CVM discute investimento sustentável no mercado de capitais

3

O investimento socialmente consciente é tão passível de gerar retorno positivo quanto qualquer outro tipo de investimento, afirmou nesta quarta-feira, 6, o presidente da Comissão de Valores Mobiliários, Marcelo Barbosa, na abertura de evento da autarquia sobre Sustentabilidade e Investimento, no Rio de Janeiro.

Barbosa ressaltou que investimentos sustentáveis têm a vantagem de trazer impactos que outros tipos de investimento não trarão e que, ao contrário, “poderão até ter efeitos negativos”, destacou o xerife do mercado de capitais, ressaltando que um dos papéis da CVM é ajudar a fazer com que as políticas públicas andem na direção da conscientização do impacto social que a atividade econômica tem na sociedade.

“As gerações têm vindo cada vez mais com consciência do impacto social na atividade econômica, e isso tem se repercutido nas escolas, nas cabeças, corações e mentes dos investidores”, afirmou Barbosa.

Ele lembra que os grandes investidores hoje estão adotando cartilhas e princípios para serem observados antes de alocar investimentos no que se refere a impacto social e ambiental.

“Hoje já é possível estimar o volume de recursos necessários para financiar a redução de emissões (de CO2), existem métricas sérias a esse respeito”, disse Barbosa, citando um estudo do IFC, braço do Banco Mundial, que avalia que para reduzir o nível de emissões no Brasil o custo seria de US$ 1,32 trilhão ente 2016 e 2030.

Todo final de ano a CVM realiza eventos para comemorar sua criação, informou Barbosa, que assumiu o cargo em meados deste ano, em meio às investigações das empresas envolvidas na operação Lava Jato. O executivo não quis comentar sobre casos que estão sendo investigados pela CVM relativos a empresas como Petrobras e JBS, envolvidas na operação Lava Jato.