Corrientes 348 muda para Las Tablas

341

Assado de tira, costela de boi, um corte de Wagyu

Apesar do nome já consolidado, que remete a um endereço famoso e histórico de Buenos Aires, o restaurante curitibano Corrientes 348 (r. Gutemberg, 23, Batel) agora se chama Las Tablas. Segundo Luciano de Pauli Jorge, um dos sócios da casa, a mudança surgiu depois de uma viagem à Argentina, onde as carnes são servidas em tábuas de madeira – las tablas – acompanhadas de três molhos: geleia de pimenta, chimichurri e vinagrete.
“Queremos oferecer novos cortes, nos especializar na maturação a seco (dry aged) e atender eventos corporativos”, diz Pauli Jorge. O chef parrillero e os fornecedores foram mantidos e “os cortes tradicionais permanecem, mas queremos oferecer mais aos curitibanos, por isso incrementamos o cardápio”.
Entre as novidades, os cortes de Wagyu, considerado um dos mais nobres do mundo, com maciez, marmoreio e sabor inigualável. No Las Tablas, o Wagyu é servido como Asado de Tira (costela de boi), Bife de Chorizo (contrafilé) e Ojo de Bife (miolo do filé de costela).
O Choclo a la Parrila (milho grelhado), o Prime Rib Dry Aged (miolo do filé de costela), a paleta de cordeiro, o Short Rib (dianteiro da costela), o T-Bone (contrafilé e filé mignon com osso) e a maionese são pratos que ganharam espaço no cardápio. Outros, sempre muito pedidos, mudaram de nome: a salada Juliana agora é Giovanna (alface americana, tomate, cebola, palmito, cenoura, mostarda, parmesão, maionese e batata palha), o Papatasso se tornou Papas Al Murro (batatas fritas ao murro com orégano) e o Corte Especial recebeu o nome de Vacio Las Tablas (fraldão).
O restaurante passa a ter um bartender e pretende lançar a cada mês novos drinks autorais, no padrão da alta coquetelaria. Outra novidade é o sistema de entrega em domicílio, previsto para março. O visual do agora Las Tablas também foi incrementado com peças trazidas de Buenos Aires, de maneira a “modernizar o clima portenho”.