Vai até o dia 10 de outubro o prazo para envio de propostas de potenciais fornecedores para as cinco distribuidoras de gás natural que atuam nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, todas atendidas pelo mesmo gasoduto de transporte (Bolívia-Brasil). O objetivo é criar condições de mercado mais competitivas e diversificar as fontes supridoras.

“Este é um novo modelo de negócio para ampliar o desenvolvimento do gás natural como matriz energética. As concessionárias estão se antecipando e indo atrás de alternativas para assegurar o abastecimento e proporcionar ao consumidor final um serviço eficiente e de qualidade”, destaca Luiz Malucelli Neto, diretor-presidente da Compagas. Até o momento, cerca de 37 empresas, como Shell, Engie, Exxon e Total, já demonstraram interesse pela chamada pública coordenada.

Com volume total de aquisição de aproximadamente 10 milhões de m3/dia, a iniciativa visa encontrar novos agentes interessados na oferta do gás natural que atendam as expectativas do mercado. Juntas, as cinco distribuidoras atendem mais de 134 mil consumidores de gás natural e possuem mais de 4,4 mil quilômetros de redes de distribuição em 161 municípios.

As empresas participantes da ação são a COMPAGAS (Companhia Paranaense de Gás), a GasBrasiliano (Gas Brasiliano Distribuidora), a MSGÁS (Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul), a SCGÁS (Companhia de Gás de Santa Catarina) e a SULGÁS (Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul).

A chamada pública e respectivos editais estarão disponibilizados nos sites de cada distribuidora. Devido à especificidade das características de cada distribuidora em relação a volumes e pontos de entrega, os editais são individualizados por Companhia, porém todas as demais informações durante o processo serão tratadas de forma coordenada entre as cinco concessionárias. O início do suprimento está previsto para acontecer a partir de 2020.