CAS mantém atletas russos fora dos Jogos de Pyeongchang

449
TAS é a última instância de julgamento no esporte. Reprodução da internet, foto: Fabriece Coffrini/AFP

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) rejeitou nesta sexta-feira (9) as apelações de 47 russos, entre atletas e treinadores, para disputarem os Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul.

Após o Comitê Olímpico Internacional (COI) ter rejeitado a presença dos russos na competição, o CAS era a última tentativa dos atletas de participarem dos Jogos. Todos foram banidos pelo escândalo de doping em 2016.

Em nota, o COI afirmou que a decisão “apoia a luta contra o doping e traz clareza para todos os atletas”.

Entre os 47 atletas barrados pelo CAS, estão alguns que eram favoritos para conquistarem medalhas de ouro em Pyeongchang. Um deles é o patinador Viktor Ahn, seis vezes medalhista olímpico, já o outro, é Anton Shipulin, um dos mais reconhecidos biatletas do mundo.

O esquiador Alexander Legkov e o piloto de skeleton Alexander Tretiakov são outros importantes atletas russos que não marcarão presença em Pyeongchang.

“Um pequeno vislumbre de esperança em um caso sombrio e sórdido”, disse Travis Tygart, CEO da agência norte-americana de antidoping.

Reconhecida nestes Jogos Olímpicos de Inverno como “Atletas Olímpicos da Rússia”, o país está parcialmente banida da competição. Todos os esportistas russos vão disputar o torneio sob bandeira neutra.

Fonte: Ansa