Baseada em fatos reais, a peça Agreste, do dramaturgo Newton Moreno, ganha o palco em Curitiba, com direção de Fátima Ortiz. O texto, que recebeu em 2004 os prêmios Shell de Teatro e da Associação Paulista dos Críticos de Arte, fala do desconhecimento do corpo e da sexualidade através da vida de um casal de lavradores que se apaixona e foge para viver um grande amor. A história comporta uma narrativa épica, poética, sobre a complexidade das relações.
Essa peça já foi vista no Festival de Curitiba, com a Cia Razões Inversas, premiada como Melhor Espetáculo. O grupo curitibano Pé no Palco a produziu em 2016 e agora retorna à cena, com onze atores e músicos.
O drama se passa originalmente no agreste nordestino, mas é universal, pois fala de intolerância e preconceito, sendo recheado também de referências populares e religiosas.
Agreste encerra a mostra artística CoMove, que Pé no Palco realiza no Teatro Zé Maria. No domingo dia 18, será encenado O paraíso dos outros – Espetáculo de teatro, às 16h. E aulas abertas de teatro acontecem às 19h30 desta terça e quarta-feira.
Confira: neste sábado 17 e segunda-feira dia 19, às 20h, domingo às 19h, no Teatro Zé Maria (Rua Treze de Maio, 655). Classificação: 12 anos. Ingressos a 30 e 15 reais (vendidos no local com até uma hora de antecedência).